A RPPN Fazenda Renópolis é um local para desenvolvimento de turismo sustentável com práticas de educação ambiental, turismo ecológico e cultural e o desenvolvimento de pesquisas científicas.





Localização



A RPPN Fazenda Renópolis localiza-se na estância climática de Santo Antônio do Pinhal, na Serra da Mantiqueira. O fácil acesso é proporcionado pela Rodovia Estadual Floriano Rodrigues Pinheiro, que corta a Fazenda Renópolis, no quilômetro 38, onde está a entrada da mesma, há 8 quilômetros do portal da cidade vizinha, Campos do Jordão.



A Fazenda


A Fazenda Renópolis possui uma área de 125 ha, dos quais 83,18 hectares foram transformados em Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN). Tal propriedade situa-se numa área já estabelecida como Área de Preservação Ambiental, a APA da Serra da Mantiqueira, de acordo como o Decreto Federal n˚ 91.304 de 03 de junho de 1985.

Fazenda Renópolis


A preservação


Há 30 anos, os proprietários da Fazenda Renópolis se preocupam com a recuperação e preservação da área e buscam seu desenvolvimento sustentável. Para isso vem tomando medidas como a não utilização de agrotóxicos, preservação da mata ciliar e dos mananciais, e plantio de árvores nativas para a recuperação de áreas degradadas. Como resultado, observa-se um grande aumento da flora e fauna silvestre. O turismo rural e ecoturismo são outras atividades implantadas e através de palestras e cursos, tem-se difundido a importância de se preservar o meio ambiente.




A RPPN


Com a orientação da Fundação Florestal e o auxílio do Departamento de Engenharia Civil da Universidade de Taubaté (UNITAU), no levantamento georreferenciado e todos os demais dados necessários para a criação da RPPN, em um ano e dois meses a RPPN foi criada e averbada em cartório.


A Unidade de Conservação foi criada oficialmente como RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural no dia 06/06/2011, segundo Resolução SMA-24, recebendo atualmente o nome de RPPN Fazenda Renópolis e no dia 27/12/2011 o Certificado definitivo.


A RPPN Fazenda Renópolis tem o objetivo de desenvolver a comunidade que vive no seu entorno, com projetos voltados a agricultura orgânica e familiar, a educação ambiental (com visita de escolas para que tenham contato com a natureza). E outras atividades como cursos de combate a incêndios, olericultura orgânica e treinamento de gestores do terceiro setor, já figuram entre as atividades da reserva, contando com parcerias do Senar, Sebrae, Prefeitura Municipal entre outras. O cidadão que vive no entorno da reserva e que passo a passo beneficia-se com essas iniciativas, vai aumentando sua sensação de qualidade de vida por munir-se de tecnologia, educação e segurança.


Estes projetos focam a viabilização de atividades alternativas da região, tendo como área de estudo a RPPN Fazenda Renópolis e o bairro rural. Tem como finalidade o Desenvolvimento do Turismo sustentável na região, utilizando a Fazenda como uma área demonstrativa dessa possibilidade e como centro de referência na Gestão Ambiental de Áreas Naturais. A intenção final é tornar a RPPN Fazenda Renópolis uma referência regional em relação à gestão de unidades de conservação. A RPPN será um local para desenvolvimento de turismo sustentável com práticas de educação ambiental, turismo ecológico e cultural e o desenvolvimento de pesquisas científicas. Atualmente, não existe qualquer tipo de pesquisa e levantamento da fauna e flora, apesar de notar-se um grande aumento da vegetação e principalmente de aves, que anteriormente eram cobiçadas por caçadores. Busca-se ter não só um mapa real de toda a região, como o controle das espécies nativas e o auxílio na sua preservação, através de trabalhos de conscientização da comunidade local sobre os benefícios da preservação do meio ambiente.


A parceria com a UNITAU além de auxiliar na elaboração do plano de manejo e trabalhos de pesquisa na área ambiental, biológica, entre outras, bem como o monitoramento de espécies silvestres é de preparar novos profissionais para o mercado de trabalho com a experiência adquirida junto ao projeto. Desta forma, transformar-se-á as atividades da fazenda, tornando-a numa fazenda piloto para fins de pesquisas nas áreas das engenharias ambiental e sanitária e civil. Com o sucesso da recuperação das matas nativas decorrentes de nosso trabalho de preservação, temos como finalidade transmitir o nosso sucesso aos demais proprietários rurais de região, incentivando-os desta forma a também preservar suas áreas.






Característica da região



A Serra da Mantiqueira é uma das regiões do estado de São Paulo com uma das maiores áreas preservadas e de grande biodiversidade, tendo vocação natural para o desenvolvimento de atividades turísticas e alternativas produtivas que viabilizem a preservação ambiental e garantam a sustentabilidade socioeconômica da região. Reduto da mata atlântica, essa região é ainda mais singular devido à altitude. Em alguns trechos é capaz de observar um corredor de mata preservada, principalmente em sua região mais elevada, isso é importantíssimo para que a fauna possa migrar de ambiente visando sua sobrevivência. Nos últimos anos foi evidente o desenvolvimento da cidade de Santo Antonio do Pinhal, esse progresso tem aparecido junto com uma mentalidade ecológica tanto na agricultura como no turismo. Ela tem sido o destino predileto dos paulistas e cariocas, para um dia de passeio ou para um período de férias devido a suas características climáticas.




Nossa história


No início do século XX, esta área pertencia a Senhora Renée Lujan Carvalho, que a loteou e deu o nome que hoje recebe não só a fazenda, mas também o bairro onde se localiza: Renópolis. Naquela época esta região da Serra da Mantiqueira era repleta de sanatórios para tuberculosos devido ao clima propício e na Fazenda Renópolis, sua antiga proprietária iniciou a construção de um sanatório, sem, no entanto, chegar a conclui-lo.


Em 1924, suas terras foram vendidas a Orlando Drumond Murgel, avô das atuais proprietárias. A atividade agrícola no Bairro Renópolis, deu-se no início do século XX e desenvolveu-se no período de 1929 a 1979, pela formação do primeiro núcleo de japoneses, principalmente com o cultivo da cenoura, além da fruticultura de clima temperado e avicultura.


A Fazenda Renópolis, área remanescente do loteamento Renópolis que ficou de herança a Luiz Orlando e foi até 1994 um local de veraneio de sua família, com um pequeno pomar, gado e o cultivo de orquídeas. Neste ano, com o falecimento do patriarca, suas filhas Débora, Priscila e Gabriela herdam a fazenda e, ao lado de sua mãe Denise, começam a transformar a Fazenda numa área produtiva.


Sempre com a preocupação em preservação do meio ambiente, buscam a agrofloresta, onde as árvores frutíferas nascem integradas às árvores nativas, proporcionando não só a preservação das árvores nativas, como também das aves e animais da região, que graças a esse cuidado, tem-se observado um grande aumento da fauna e flora.


Dentro da Fazenda existe uma Casa de Chá, aonde se encontra mais de 70 tipos de chás, cujas ervas são cultivadas organicamente e depois desidratadas. O chá também é acompanhado de vários tipos de bolos e tortas. Uma loja aonde são vendidos: o artesanato local, produtos com ervas medicinais e aromáticas que são produzidos pela própria família com matéria prima da fazenda, geléias, doces e licores produzidos com frutas plantadas em meio a mata natural da fazenda.